Entrevista com Rodrigo Rodrigues

       A primeira participação do ano em nosso site é de um cara que tá fazendo o maior rebuliço em Icoaraci, Rodrigo Rodrigues.

Ele simplesmente saiu da sua área de conforto, fez uma pesquisa de campo, reuniu os amigos inline, fechou parcerias, pensou na logística, no local e criou a primeira Equipe de Treinamentos para aprimorar as técnicas de patinação, com e também sem os patins.

Estamos falando da VILA SORRISO INLINE SPEED, que você vai conhecer um pouco mais no vídeo. Aperte o play!

        Nervoso com a gravação da entrevista no Reserva Jardins(condomínio na BR-316), ele errou a própria data de nascimento, disse que nasceu em dezembro, mas nasceu em outubro. A edição feita pelo staff do PP, Felicio Paulino, deu conta do recado e deixou a entrevista mais engraçada.

A partir daí foi tudo certinho, Rodrigo falou bastante conosco, abriu seu próprio livro da vida e folheou quase todas as páginas, algumas partes ficaram de fora do vídeo(que tem mais de 12 minutos de duração), mas entram aqui na página de Entrevistas do site dos PATINADORES DO PARÁ.

 

      Ficha técnica

NOME COMPLETO: Rodrigo Silvano Silva Rodrigues.

DATA DE NASCIMENTO: 8 de outubro de 1988

FORMAÇÃO: Engenheiro Sanitarista Ambiental, concluindo especialização em Engenharia de Tráfego e fazendo Mestrado de Engenharia Civil com Ênfase na Engenharia Hídrica

ESTADO CIVIL: União Estável com Flávia Silva.

OPÇÃO RELIGIOSA: Católico

 

Patinador desde pequeno, teve seu retorno à patinação há cerca de dois anos com frequência, patinando por toda Belém, Icoaraci, pegando a BR e desbravando o Pará. O esporte veio como um remédio para alguns problemas pessoais e complicações de saúde que ele enfrenta até hoje, como por exemplo, dois bicos de papagaio: um na cervical e outro na lombar, sendo que na cervical tem três discos desidratados e na lombar mais dois. Ele treina pra tentar corrigir problemas de postura devido esse quadro clínico. 

 

Ao ser perguntado da preferência de patinação ele responde:

 

"Eu acho que a patinação proporciona a confraternização com os amigos, o encontro, juntar uma galera, poder fazer street em vários locais, acho que essa é a principal ideia ainda, né?  Infelizmente a gente ainda não chegou num nível profissional, não conseguiu profissionalizar... Então acho que esse é o primeiro passo, se a gente quer realmente fazer, unificar a coisa, a gente tem que começar por aí. Aproveitar pra patinar onde der pra patinar.

Eu sou de Icoaraci e falo sempre que lá é o paraíso da galera dos esportes radicais, asfalto maravilhoso, lá nós somos agraciados por esse asfalto e espero que mantenha assim essa qualidade. Belém é um tanto distante, são 25km e um trânsito complicado, embora não seja uma cidade tão grande, mas é bem complicada. Eu tento patinar quando posso pelo centro, até porque pela questão do horário da galera então a gente vai tentando compatibilizar; e sempre que a galera do PP me chama pra essas missões aí, missões de BR, a gente vem porque não é sempre que tem essa oportunidade de ter companhia pra patinar longas distâncias assim."

 

Abaixo você confere a ficha técnica da Equipe de Treinamentos Vila Sorriso Inline Speed

 

Além dos parceiros que contribuem com divulgação e infraestrutura, pra funcionar a Equipe de Treinamentos, há um um grupo de coordenadores das ações (treinos, grupo de corrida de rua, passeios com patins e demais atividades esportivas).

-> Phablo de Oliveira Miranda, 24 anos, patina há 1 ano e 5 meses. Ele patina por que se sente bem, pra descontrair e encontrar os amigos. Treina porque considera a patinação um esporte bom pro corpo, para melhorar o condicionamento físico e a parte técnica. Instagram @phablomiranda

-> Herbert José Damasceno Pereira, praticante de Atletismo, tem 24 anos de idade, já conquistou o 1° lugar na Meia Maratona do SESC Belém de 2010, como atleta amador. Considera o treinamento de atletismo para o patinador em velocidade importante para o atleta ganhar resistência, força, velocidade, explosão muscular e trabalhar o sistema cardiorrespiratório, além de trabalhar a coordenação motora, postura e equilíbrio, mantendo melhor desempenho nas provas de patinação.

-> Glenda Costa de Almeida, 24 anos, Professora de Educação Física, cursando especialização em Fisiologia do Exercício. Patina há 1 ano e meio. Considera o treinamento para a patinação importante pois ajuda na melhora da técnica e postura, permitindo que a patinação seja realizada com uma maior qualidade, prevenindo assim certas dores e lesões. Instagram @glendalmeida

-> Cleidiane de França Menezes, 20 anos de idade, patina há 9 meses. Patina por que ama, e considera um bom exercício físico que a deixa feliz, é um hobby. Usa os treinos pra ganhar resistência, aprender mais e melhorar a postura de patinar pra não tornar o esporte algo que possa trazer prejuízos futuramente. Instagram @_cleidymenezes

-> Juliane Caldas Amaral, tem 17 anos de idade, patina há 8 anos. Patina porque se sente livre. Treina pra evoluir na patinação e ganhar resistência. Instagram @krlh_juu

-> Valesca Valente Dias, 31 anos de idade, patina há 1 ano e 3 meses. Patina para fazer exercícios físicos e treina para desenvolver melhor a patinação. Instagram @valescavalente

-> Camile Rebeca da Silva Azevedo, tem 16 anos de idade, patina há 1 ano e 4 meses. Patina pois faz bem pra saúde, é o único tipo de exercício que gosta, além de considerar muito legal e divertido. Treina pra melhorar cada vez mais a condição física e técnica. Instagram @camiazevedo__

-> Gabriel Nascimento Rodrigues, tem 19 anos de idade e patina há 10 anos. Patina para aliviar os estresse do dia a dia. E treina para aumentar o rendimento físico.

-> Keneti Larson Santos Arruda, tem 20 anos de idade, patina há 1 ano e 6 meses. Patina porque gosta muito desse esporte e acha uma arte em si. Considera o treinamento de patinação praticamente como uma malhação, além de se manter em dia com a saúde, melhora na respiração, condicionamento físico e diversas outras qualidades físicas.

 

E nós, Tatiana e Felicio, agradecemos a participação do Rodrigo nesta matéria para o site dos PATINADORES DO PARÁ com informações diversas sobre o esporte, parabenizando-o por estar dando a chance de cada vez mais pessoas conhecerem e praticarem de forma saudável a patinação em sua Equipe de Treinamentos.

 

É isso aí!

 

#patiNAÇÃOsempre #Vsis # VilaSorrisoInlineSpeed

Entrevista com O Melhor de 2015

O ano de 2015 foi muito proveitoso para a Patinação paraense, surgiram novos grupos e os praticantes deste esporte se multiplicaram com os passeios praticamente todos os dias da semana, os finais de semana ficaram disputados, dando várias opções de escolha pra quem curte streetar, dando um ponto final à mesmice que havia se instalado neste cenário esportivo.

Isso sem falar nas competições, os PATINADORES DO PARÁ deram o ponta pé inicial realizando o primeiro evento do gênero competitivo no Estado do Pará com o CAMPEONATO DE GRUPOS - PATINAÇÃO DE VELOCIDADE realizado no campus básico da UFPA nos dias 13 e 20 de junho com premiação em dinheiro aos mais velozes. Meses depois, muitos campeonatos aconteceram na Região Metropolitana de Belém como em Ananindeua, Icoaraci, Portal da Amazônia e também próximo ao Bosque Shopping Grão Pará.

Isso meio que acabou provocando uma onda de união entre os diversos grupos de patinação da capital, uns mais outros menos, de acordo com o grau de interesse dos líderes pelo crescimento do esporte em vez de olhar só pro seu grupo em específico. Foi importante um olhar MACRO diante de tudo o que estava acontecendo na #patiNAÇÃO, como nunca antes na história deste lugar.

 

Foi nesse cenário descrito acima que ele surgiu...

Venceu 1 campeonato, venceu 2, venceu 3, venceu 4 e venceu 5 campeonatos com distâncias acima de 1000 metros:

 

1# CAMPEONATO PARAENSE DE GRUPOS - PATINAÇÃO DE VELOCIDADE na UFPA(do PP)

2# PATINAÇÃO AGOSTO DE VELOCIDADE no Portal da Amazônia(do PP)

3# CAMPEONATO DE PATINS, SKATE E BIKE em Ananindeua(da ONG Com os Jovens)

4# CAMPEONATO MUIRAQUITAM DE PATINAÇÃO DE VELOCIDADE em Icoaraci(do PI)

5# CAMPEONATO DA UP SPORTS

 

Coroado O MELHOR PATINADOR DE VELOCIDADE DO PARÁ, pentacampeão, merece o maior destaque do site e você confere a seguir a entrevista com ele feita durante o evento AVENTURA BELÉM SANTA IZABEL 60KM DE PATINS E BIKE, já no descanso do Parque Aquático PARADA DOS GUARÁS entre um mergulho e outro.

NOME COMPLETO: Jean Carmo da Silva.

Membro do grupo: McFly Inline Belém.

Idade: 29 anos.

Data de Nascimento: 03 de abril de 1986.

Patinador há dois anos, ele sente que se superou bastante pelo seu pouco tempo de experiência, dois anos de patinação em comparação com os dinossauros inline com décadas de patins nos pés.

Pra ele ainda tem mais, com foco em outros campeonatos em que ele possa mostrar mais e representar o Pará a nível nacional e até internacional.

"Porque aqui tá bom, eu tô representando, mas eu quero fora, eu quero que o pessoal conheça a gente fora, que vejam que a gente tem competidores aqui pra disputar em outros lugares e conhecerem o Pará."

São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília são cidades que já têm um excelente destaque na modalidade e nós estamos buscando subir os degraus necessários para alcançarmos também um bom espaço, respeito e reconhecimento no meio esportivo.

 

Ao ser perguntado sobre o que o atleta tem que fazer pra atrair bons olhos de patrocinadores, Jean responde o seguinte: "Se dedicar. Por exemplo, só um atleta eu acho que é bem difícil pra ter essa visão de patrocínio. Teria que ter mais gente envolvida, mais atletas, uma equipe pra representar. Porque todo lugar que eu vejo tem uma equipe de cinco pessoas, um ajuda o outro nas competições de 300 metros, 500, 1000 metros, 1500 metros, tem que ter a equipe porque só uma pessoa não vai conseguir competir em todas as provas, tem o revezamento também. Então, tendo uma equipe bem unida, desenvolvida que se destaque vai poder então atrair a atenção de possíveis investidores. A galera tem que se dedicar. É muito legal passear e tal, mas tem que ver também que é um esporte, dá pra se dedicar. Porque tem muitos jovens que estão começando agora e se a gente começar a incentivar e começar a crescer aqui, a gente pode até não chegar num Mundial, mas teremos grandes patinadores. Por exemplo a minha filha tem 8 anos, ela me admira e já começou a patinar. Quem sabe eu posso vê-la num Mundial, né?"

Sobre a polêmica do morcego ele também tem algo a dizer:

"Eu acho arriscado, mas tem gente que gosta de fazer isso... Tem gente que tá no meu grupo  e começou a patinar com 12 anos, (...) o colega patina muito bem, ele gosta de fazer isso. É arriscado? É! Mas ele sabe do risco. Adrenalina todo mundo gosta, morcegar é só uma adrenalina, é o momento deles. (...) Poxa, o cara salta de paraquedas, anda de moto, só que aí o pessoal não respeita porque tá pendurado em carro aí vem um ônibus e joga pra cima. O perigo maior é o motorista vai lá e fecha o cara, pra quê? Pura maldade, eu canso de ver isso."

 

Só em 2015, vimos 5 campeonatos na Região Metropolitana de Belém e a participação dos patinadores foi bastante tímida. Em 2016 a expectativa é de que continuem acontecendo as competições e que haja uma participação maior dos praticantes deste esporte justamente pra mostrar a demanda inline e o Estado poder atrair a atenção de patinadores de outras cidades, incrementando o ainda o turismo no Pará.

"Pra alguns a patinação é só um passeio, mas pra mim é um ótimo esporte, mantém meu condicionamento físico em dia, melhora postura, respiração... Não é só colocar o patins no pé e passear. Tem muita gente também que faz como eu, que treina. Tem que treinar, se dedicar, tem que melhorar porque se não melhorar não vai tá qualificado, se não melhorar não dá pra ter patrocínio, trazer a família, mostrar que sabe e fazer bonito."

 

O evento AVENTURA BELÉM SANTA IZABEL 60KM DE PATINS E BIKE ocorrido no dia 6 de dezembro de 2015 foi um sucesso total com mais de 200 inscritos entre patinadores, ciclitas, carros e motos de apoio, a presença de dois socorristas do Corpo de Bombeiros e a chegada no Parque Aquático Parada dos Guarás. Uma bonita confraternização esportiva que integrou todos os principais grupos de patinação do Estado do Pará fechando o calendário de patinação de longas distâncias dos patinadores do Pará com chave de ouro.

Sobre a AVENTURA BSI, as palavras do melhor patinador do Pará, Jean Carmo:

"Ah, esse é o tipo do evento que é pra mim: é longo, não tem sinal, é exaustivo, é cansativo mas é gostoso porque é livre. Foi livre, eu patinei, não tinha carro, eu mantive uma velocidade que eu gosto, cheguei no Guará às 6h da manhã, ainda fui até Castanhal e voltei pra tomar banho. Fiz mais de 70km, fiz 75km. Bom demais! Valeu!!!"

 

E assim, no ano de nascimento do grupo PATINADORES DO PARÁ, encerramos 2015 com a sensação de dever cumprido. Saímos da inércia da mesmice, demos o start dos campeonatos de patinação de velocidade no Estado, convidamos amigos pra jogar futebol, vôlei, serem solidários, fazerem doação de alimento não-perecível, dar lanches e roupas a moradores de rua, aventurar longos quilômetros para municípios vizinhos, conhecer parques, igarapés, pontes, fizemos milhões de fotos e vídeos, estamos sendo bem vistos no cenário nacional e atraindo olhares até internacionais.

Muito obrigada a todos que amam o esporte: PATINAÇÃO SEMPRE.

 

Assinado, a administração:

FUNDADORA: Tatiana Ribeiro.

QUE VENHA 2019!